Você está aqui: Home » Nadador » O tamanho da piscina – parte 2

O tamanho da piscina – parte 2

No artigo anterior, falamos sobre a medida mais importante de uma piscina: o seu comprimento. Mas existem outras medidas que influenciam diretamente na performance do atleta.

A profundidade da piscina, de acordo com as regras da FINA, pode ser variável durante todo o seu comprimento. O mínimo aceitável é de 1,35m de profundidade, mas não é em toda a piscina. Se houver bloco de partida, o lado onde existe esse bloco deve ter a profundidade de 1,35m numa extensão que vai de 1 a 6 metros de distância da parede onde existe esse bloco de partida. No resto da piscina, é aceitável uma profundidade mínima de apenas 1 metro.

FR 2.3 Depth – A minimum depth of 1.35 metes, extending from 1.0 metre to at least 6.0 metres from the end wall is required for pools with starting blocks. A minimum depth of 1.0 metre is required elsewhere.

A regra mais difícil de ser cumprida em diversas piscinas espalhadas pelo Brasil é relacionada à largura da raia. A regra diz que a largura mínima tem de ser 2,5 metros, além de ter também um espaço de 20 centímetros da parede nas raias laterias.

FR 2.5 Lanes shall be at least 2.5 metres wide, with two spaces of at least 0.2 metre outside of the first and last lanes.

Outra regra também difícil de ser cumprida diz sobre a altura do bloco de partida. Ele deve ficar entre 50 e 75 centímetros acima do nível d’água e a superfície onde os atletas colocam o pé não pode ter um ângulo de inclinação maior que 10º. A medição dos 50 a 75 centímetros deve ser realizada a partir da superfície onde os atletas colocam o pé.

FR 2.7 Starting Platforms Starting platforms shall be firm and give no springing effect. The height of the platform above the water surface shall be from 0.5 metre to 0.75 metre. The surface area shall be at least 0.5 metre x 0.5 metre and covered with non-slip material. Maximum slope shall not be more than 10°. The starting platform may have an adjustable setting back plate. The platform shall be constructed so as to permit the gripping of the platform by the swimmer in the forward start at the front and the sides; it is recommended that, if the thickness of the starting platform exceeds 0.04 metre, grips of at least 0.1 metre width on each side and 0.4 metre width in the front be cut out to 0.03 metre from the surface of the platform. Handgrips for the forward start may be installed on the sides of the starting platforms. Handgrips for backstroke starts shall be placed within 0.3 metre to 0.6 metre above the water surface both horizontally and vertically. They shall be parallel to the surface of the end wall, and must not protrude beyond the end wall. The water depth from a distance of 1.0 metre to 6.0 metres from the end wall must be at least 1.35 metres where starting platforms are installed. Electronic read-out boards may be installed under the blocks. Flashing is not allowed. Figures must not move during a backstroke start.

No último Campeonato Brasileiro Infantil de Verão – Troféu Maurício Bekenn, realizado no Parque Aquático de Goiânia, em outubro último, é um exemplo de uma altura de bloco irregular.

É importante enfatizar que os técnicos e equipes devem estar atentos a estes detalhes de medidas porque eles influenciam diretamente no resultado do seu atleta. Verificar as condições da piscina da competição previamente e sugerir mudança ou algum tipo de solução ajudará a minimizar qualquer problema com infra-estrutura. O resultado final poderá ser melhor se houver medidas corretas sendo aplicadas.

Árbitro de Natação

Olá, eu sou o árbitro de natação e adoro discutir sobre regras de natação. Leia, releia, discuta e conheça as regras que movimentam o nosso esporte.

http://www.regrasdenatacao.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *