segunda-feira, julho 22, 2024
InícioClubeA água está gelada: a competição pode ser cancelada?

A água está gelada: a competição pode ser cancelada?

Ano após ano, ouvimos o mesmo problema durante o mais importante campeonato da categoria infantil e juvenil do Brasil, o Troféu Chico Piscina: a piscina está fria. Mas isso pode de acordo com as regras da FINA? Uma competição pode acontecer numa piscina cuja temperatura da água está em nada agradáveis 20 graus Celsius ou menos?

Ice swimming pool

 

A regra da FINA, assim como o recorde mundial, fala apenas para eventos FINA, ou seja, Campeonatos Mundiais e Copa do Mundo, além dos Jogos Olímpicos, organizado pelo COI. A temperatura exigida para o local de competição é entre 25 e 28 graus Celsius:

FR 2.11 Water Temperature shall be 25° – 28°. During competition the water in the pool must be kept at a constant level, with no appreciable movement. In order to observe health regulations in force in most countries, inflow and outflow is permissible as long as no appreciable current or turbulence is created.

Assim, cada país tem seu próprio controle de temperatura para realizar competições. Talvez esta regra seja melhor observada quando o evento é de águas abertas pois existem consequências mais sérias para os atletas nadar 5-10 quilômetros numa água a 16 graus Celsius do que competir os 1500m livre numa piscina com 18 graus. Fora os fatores externos como chuva, vento e sol/falta de sol.

Mas se observarmos os regulamentos de diversos campeonatos brasileiros e estaduais, encontramos a seguinte observação:

Art. 1º – Pelas associações de Federações filiadas à Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos – CBDA, será realizado, anualmente, o Campeonato Brasileiro Júnior de Natação, em disputa do Troféu “Júlio de Lamare”, de acordo com o presente Regulamento e com as regras da FINA. (regulamento do Troféu Julio de Lamare 2013)

Então se a competição é regida pelas regras da FINA, a piscina então também tem que atender as exigências mínimas constantes no capítulo “Facilities Rules (FR)”:

FR 1.3 FINA Minimum Standard Pools. All other events held under FINA Rules should be conducted in pools that comply with all of the minimum standards contained within these Facilities Rules.

“Todos os outros eventos realizados sob as regras da FINA devem ser conduzidos em piscina que obedeçam com todos os padrões mínimos contidos no Facilities Rules” – tradução livre.

Então, a resposta para a pergunta “a competição pode ser cancelada” por causa da temperatura d’água é sim, mas isso irá depender muito de outros fatores que não só a temperatura d’água, já que cancelar uma competição é tão prejudicial – ou ainda pior – quanto competir numa piscina gelada.

Além disso, o cancelamento durante a competição só pode ser anunciado pelo árbitro geral, que depois irá relatar por escrito os motivos que levaram ao cancelamento – documento enviado à federação aquática estadual e à Confederação. Já se a competição nem começou, ela pode ser cancelada pela própria organização, como aliás acontece em casos de problemas na piscina ou mau tempo.

O último grande caso ocorreu em 2011, em Foz do Iguaçu, num Campeonato Brasileiro Infantil, onde o evento foi cancelado depois de algumas tentativas para reverter o frio que atingiu em cheio o local da competição (clique aqui para relembrar).

Árbitro de Nataçãohttp://www.regrasdenatacao.com.br/
Olá, eu sou o árbitro de natação e adoro discutir sobre regras de natação. Leia, releia, discuta e conheça as regras que movimentam o nosso esporte.
RELATED ARTICLES

Most Popular

Recent Comments

ALCIDES PEREIRA DA SILVA on Vídeo: como é uma virada de costas regular
Lidyane Maciel on As categorias no Brasil
Bruno Gouvea on A saída de mergulho
Guilherme da Silva on Nado borboleta na categoria master
Maria Salete ribeiro on As categorias no Brasil
GABRIELA AMANCIO VELOSO on Como é calculado o índice técnico
Sandra Belarmina da Silva Rodrigues on As categorias no Brasil
Anonimo on Regras oficiais
Victor hugo on A saída de mergulho
Marco Túlio Vichinski Rocha on As categorias no Brasil
Gilson Ataides Rodrigues on As categorias no Brasil
Marcia on Regras oficiais
Fabiana Machado Santos on As categorias no Brasil
José Carlos on Regras oficiais
Eduardo Alvim on Regras oficiais
Marco Batista on Entre em contato!
Marco Aurélio Marques Batista on Entre em contato!
Marco Aurélio Marques Batista on Árbitros brasileiros relacionados na FINA
wendell de oliveira freire on Entre em contato!
luis on Regras oficiais
Erlon Pinheiro on Regras oficiais
paulo roberto de souza on Regras oficiais
Natan Cyrino Volpini on Entre em contato!
Natan Cyrino Volpini on Perfil: Marcelo Falcão
hudson furlanetto silva on Virada errada de costas
Fenelon Vieira de Carvalho on Como é feito um balizamento?
miguel on Regras oficiais
Ninfa Aliaga Tello on Perfil: Marcelo Falcão
arbitro on Regras oficiais
Eduardo on Regras oficiais
Fernando Franco on A saída de mergulho
Fenelon Vieira de Carvalho on Mudanças no nado peito
arbitro on Regras oficiais
Julio Cesar on A posição dos pés
Ronaldo Marra on A posição dos pés
arbitro on Trajes aprovados
celso dolivo on Trajes aprovados
Germano Colling on A posição dos pés
jose estevam simoes on Entre em contato!
Ernesto Lima Filho on Entre em contato!
LUIZ FERNANDO on As categorias no Brasil
Daniel Takata on Swim-off: o que é isso?
Alexandre on A saída de mergulho
Adalberto on Voltando a submergir
Adalberto on Regras oficiais
Andréa Coêlho on Regras oficiais