Início Nadador A posição dos pés

A posição dos pés

10
1897

Uma dúvida enviada por um leitor ainda é frequente na cabeça de muitos atletas e técnicos, já que a regra alterou já há um bom tempo e eles continuam usando a regra antiga: a posição dos pés na saída do nado de costas. “Na saída de costas, seu pé pode ficar fora d’água”, é a pergunta.

BackstrokeStart

 

A resposta é: depende. Eis a regra que fala sobre o assunto:

SW 6.1 Prior to the starting signal, the swimmers shall line up in the water facing the starting end, with both hands holding the starting grips. Standing in or on the gutter or bending the toes over the lip of the gutter is prohibited.

A posição dos pés não está explícita na regra, mas existe uma restrição: os pés não podem estar na borda da piscina (“calha”) ou os dedos dos pés não podem dobrar-se na borda da piscina.

A posição abaixo está correta: um pouco dos dedos está pra fora do nível d’água, mas os mesmos não dobram na borda da piscina (que coincide neste caso com a dobra da placa de toque):

scan0002

 

Qualquer posição que tenha os dedos ou o próprio pé “apoiado” na borda é considerada ilegal.

Os árbitros responsáveis pela checagem disso são o árbitro geral e o juiz de partida. Normalmente no Brasil os cronometristas ou até os juízes de virada fazem essa verificação pra auxiliar o árbitro geral. É comum aos nadadores que, quando é dada a instrução “a suas marcas”, subam o pé chegando na posição ilegal, com os pés ou dedos na borda da piscina. É um risco que o nadador tem, pois ele poderá ser desclassificado no fim da prova por este motivo.

 

 

8135642848_2fc70793c8_z

A saída do nado de costas exige muita prática e ainda assim depende da piscina em que será disputada a competição. Parede escorregadia, nível d’água baixo e suporte para as mãos pequeno ou inadequado são os maiores vilões de uma boa saída de costas. Mas mesmo com estes fatores a regra deve ser observada e o nadador nunca poderá colocar seus pés ou dedos na borda da piscina, porque isso será considerado um “auxílio” para uma melhor saída.

 

10 COMENTÁRIOS

  1. Sim, desde que alguma parte de seu corpo esteja quebrando a superfície d’água, normalmente se chegar com o braço submerso, a sua perna estará na superfície d’água. Caso contrário, é considerado uma desclassificação.

  2. Dependerá exclusivamente do julgamento do árbitro geral. Ele poderá avaliar que foi uma fatalidade e que não prejudicou ninguém a não ser o próprio. Caso use a regra, leva-se em consideração duas: a sunga deve ser moralmente aceitável e não pode ser transparente.

    GR 5.1 The swimwear (swimsuit, cap and goggles) of all competitors shall be in good moral taste and suitable for the individual sports disciplines and not to carry any symbol which may be considered offensive.
    GR 5.2 All swimsuits shall be non transparent.

  3. Se um nadador em qualquer prova em um campeonato oficial, por exemplo ao mergulhar ele perde a sunga e nada a prova parcialmente ou totalmente sem o traje, ele será desclassificado ? Caso a resposta seja positiva, isso se enquadra em qual regra específica da FIna ?

  4. Olá Ronaldo, está correto porque o nado livre é por definição da fina qualquer outro estilo que não o borboleta, costas ou peito. Talvez estejamos acostumados a dizer “estilo livre” porque ele representa o nado mais rápido que é este com braços alternando e perna constante, em posição horizontal…

  5. Um pequeno comentário. Em uma prova nado medley, não existe o estilo livre, e sim o estilos borboleta, costa, peito e crawl. O nado livre, não é um estilo, e sim , uma modalidade de um prova.

  6. Uma das coisas que mais pegam é: se os pés podem ficar totalmente fora d’água, desde que os dedos não fiquem na borda da piscina?