Você está aqui: Home » Árbitro » O silêncio na partida

O silêncio na partida

Dois fatos ocorreram na piscina olímpica durante os Jogos de Londres. Ambos foram na partida. Uma decisão foi incorreta, outra foi correta.


M
omento em que Sun Yang escapa na prova de 1500m livre. Momento por Daniel Takata.

O primeiro caso ocorreu na saída da final dos 50m livre masculino. Infelizmente tinha brasileiro na disputa e infelizmente foi um erro o juiz de partida e o árbitro geral autorizarem a partida.

Como podem notar, houve barulho momentos antes da partida. A decisão do juiz de partida foi de dar a partida mesmo assim. Com a mão extendida do árbitro geral, que não aparecem no vídeo pois estão do mesmo lado da câmera, esse é o momento em que a decisão da partida é exclusivo do juiz de partida. Apenas o árbitro geral poderá discordar se foi uma partida válida ou não. E pelo visto não discordou e a prova transcorreu normalmente.

O juiz de partida deve – atenção, deve – dar a partida quando todos os nadadores estiverem imóveis. Isso é o que consta na regra.

SW 4.1 The start in Freestyle, Breaststroke, Butterfly and Individual Medley races shall be with a dive. On the long whistle (SW 2.1.5) from the referee the swimmers shall step onto the starting platform and remain there. On the starter’s command “take your marks”, they shall immediately take up a starting position with at least one foot at the front of the starting platforms. The position of the hands is not relevant. When all swimmers are stationary, the starter shall give the starting signal.

O segundo caso ocorreu na final dos 1500m livre masculino.

Também ocorreu barulho momentos antes da partida, mas o juiz de partida decidiu cancelar e chamou “stand” ou algo bem próximo disso, ao invés do correto “step down”. Talvez com o nervosismo ou concentração o chinês Sun Yang, recordista mundial da prova, simplesmente largou e ficou mais nervoso ainda pois não sabia se seria desclassificado.

A decisão de chamar o “step down” (“última forma” aqui no Brasil) é exclusiva do juiz de partida ou árbitro geral. Ela se baseia em analisar se a saída está sendo justa e/ou correta.

SW 2.3 Starter

SW 2.3.1 The starter shall have full control of the swimmers from the time the referee turns the swimmers over to him (SW 2.1.5) until the race has commenced. The start shall be given in accordance with SW 4.

SW 2.3.2 The starter shall report a swimmer to the referee for delaying the start, for wilfully disobeying an order or for any other misconduct taking place at the start, but only the referee may disqualify a swimmer for such delay, wilful disobedience or misconduct.

SW 2.3.3 The starter shall have power to decide whether the start is fair, subject only to the decision of the Referee.

O juiz de partida fez valer, então, a regra SW 2.3.3, onde ele decidiu que não seria uma partida justa, e chamou os nadadores para recuarem. No caso da regra SW 2.3.2, a análise é referente a algum atleta que não cumpre a regra ou que está atrasando/atrapalhando a partida. Neste caso, o juiz de partida comunica o árbitro geral que então decide se desclassifica ou não o atleta.

Árbitro de Natação

Olá, eu sou o árbitro de natação e adoro discutir sobre regras de natação. Leia, releia, discuta e conheça as regras que movimentam o nosso esporte.

http://www.regrasdenatacao.com.br/

1 comentário

  1. Dicas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *