sábado, março 2, 2024
InícioNadadorO maiô rasgou. E agora?

O maiô rasgou. E agora?

Bem, não há o que fazer. Mesmo.

A regra da Fina não fala nada sobre maiô/bermuda rasgada. Mas faz ressalva quanto à quantidade e remendos.

BL 8.2 In swimming competitions the competitor must wear only one swimsuit in one or two pieces. No additional items, like arm bands or leg bands shall be regarded as parts of a swimsuit.

O maiô/bermuda deve ser único e pode estar em uma ou duas partes, motivo pelo qual é permitido competir com sunquines. Mas não pode nenhum nenhuma faixa, fita no braço ou perna.

Se o maiô rasgou na hora da prova, paciência. O nadador pode optar por desistir, dependendo do rasgo. Se nadar, o árbitro geral ainda pode desclassificar dependendo do rasgo, baseado na GR 5.1 (veja abaixo). Agora solicitar ao árbitro geral parar a competição pra você trocar o maiô/bermuda é uma hipótese muito, muito difícil de ser aceita, em respeito aos outros atletas.

Outro problema é com relação aos remendos, cuja permissão depende da aprovação do árbitro geral da competição, o que infelizmente pode variar, já que é difícil checar todos os trajes na área de balizamento, isso quando em competições menores existe.

GR 5.1 The swimwear (swimsuit, cap and goggles) of all competitors shall be in good moral taste and suitable for the individual sports disciplines and not to carry any symbol which may be considered offensive.
GR 5.2 All swimsuits shall be non transparent.
GR 5.3 The referee of a competition has the authority to exclude any competitor whose swimsuit or body symbols do not comply with this Rule.

 

Árbitro de Nataçãohttp://www.regrasdenatacao.com.br/
Olá, eu sou o árbitro de natação e adoro discutir sobre regras de natação. Leia, releia, discuta e conheça as regras que movimentam o nosso esporte.
RELATED ARTICLES

Most Popular

Recent Comments

ALCIDES PEREIRA DA SILVA on Vídeo: como é uma virada de costas regular
Lidyane Maciel on As categorias no Brasil
Bruno Gouvea on A saída de mergulho
Guilherme da Silva on Nado borboleta na categoria master
Maria Salete ribeiro on As categorias no Brasil
GABRIELA AMANCIO VELOSO on Como é calculado o índice técnico
Sandra Belarmina da Silva Rodrigues on As categorias no Brasil
Anonimo on Regras oficiais
Victor hugo on A saída de mergulho
Marco Túlio Vichinski Rocha on As categorias no Brasil
Gilson Ataides Rodrigues on As categorias no Brasil
Marcia on Regras oficiais
Fabiana Machado Santos on As categorias no Brasil
José Carlos on Regras oficiais
Eduardo Alvim on Regras oficiais
Marco Batista on Entre em contato!
Marco Aurélio Marques Batista on Entre em contato!
Marco Aurélio Marques Batista on Árbitros brasileiros relacionados na FINA
wendell de oliveira freire on Entre em contato!
luis on Regras oficiais
Erlon Pinheiro on Regras oficiais
paulo roberto de souza on Regras oficiais
Natan Cyrino Volpini on Entre em contato!
Natan Cyrino Volpini on Perfil: Marcelo Falcão
hudson furlanetto silva on Virada errada de costas
Fenelon Vieira de Carvalho on Como é feito um balizamento?
miguel on Regras oficiais
Ninfa Aliaga Tello on Perfil: Marcelo Falcão
arbitro on Regras oficiais
Eduardo on Regras oficiais
Fernando Franco on A saída de mergulho
Fenelon Vieira de Carvalho on Mudanças no nado peito
arbitro on Regras oficiais
Julio Cesar on A posição dos pés
Ronaldo Marra on A posição dos pés
arbitro on Trajes aprovados
celso dolivo on Trajes aprovados
Germano Colling on A posição dos pés
jose estevam simoes on Entre em contato!
Ernesto Lima Filho on Entre em contato!
LUIZ FERNANDO on As categorias no Brasil
Daniel Takata on Swim-off: o que é isso?
Alexandre on A saída de mergulho
Adalberto on Voltando a submergir
Adalberto on Regras oficiais
Andréa Coêlho on Regras oficiais